Pular para o conteúdo
o que é o teste de mako mori

Teste de Mako Mori: o que é e como ele difere do Teste de Bechdel

Eu já falei aqui sobre o Teste de Bechdel, velho conhecido de quem gosta da questão das mulheres na mídia. Porém, você já ouviu falar do Teste de Mako Mori?

Criado na internet, o teste tem o nome da personagem Mako Mori, do filme Círculo de Fogo, lançado em 2013.

Enquanto o Teste de Bechdel se preocupa em identificar a representação feminina nas histórias, este teste busca entender como a trama trata essa personagem.

O grande objetivo é identificar se uma personagem que está presente é relevante para a trama.

Neste artigo, nós vamos entender o que é o Teste de Mako Mori, como ele funciona e quais histórias são aprovadas.

Você vai conferir:

Quem criou o Teste de Mako Mori?
Como funciona o Teste de Mako Mori
Qual é a relação entre ele e o Teste de Bechdel?
7 histórias que passam em ambos os testes

Quem criou o Teste de Mako Mori?

O Teste de Mako Mori nasceu de uma conversa no Tumblr entre os usuários Spider Xan e Chaila.

De acordo com fontes, a discussão girava em torno da representação feminina no filme Círculo de Fogo, de 2013.

Protagonizado por Charlie Hunnan e tendo a atriz Rinko Kikuchi como principal coadjuvante, a história gira em torno de monstros gigantes e robôs lutando pelo controle da Terra.

O personagem de Hunnan tem um arco de crescimento interessante, porém o que muitos espectadores apontaram é como a história de Mako Mori, a coadjuvante, é tão complexa e interessante quanto.

Na conversa entre os usuários foi identificado que o filme não passa no Teste de Bechdel.

Porém, no contexto, o teste não teria tanta importância assim, já que Mako Mori tem uma trama complexa que traz aspectos feministas ao filme.

Então, o usuário Chaila teria sugerido um novo tipo de teste, focando no arco de personagem e não apenas em sua presença em cena.

Ele propôs três perguntas, aos moldes do Teste de Bechdel.

A personagem Mako Mori, de Círculo de Fogo (2013)

Como funciona o Teste de Mako Mori

Como citamos acima, diferente do Teste de Bechdel, o teste não quer avaliar a presença feminina na obra de entretenimento em questão, mas o arco da personagem.

Para ser uma obra com boa representação não basta ter personagens femininas, é preciso que elas sejam relevantes para a trama.

Por isso, as perguntas propostas pelo teste são:

    1. Existe uma personagem feminina de importância?
    2. Ela tem seu próprio arco narrativo?
    3. Esse arco existe apenas para apoiar o arco do personagem masculino?

A intenção dessas perguntas é identificar se existe uma trama própria para uma personagem de destaque.

Vamos usar o exemplo de Mako Mori:

  • ela é uma personagem feminina de bastante importância na história;
  • ela tem um trauma com os Kaijus que precisa ser (e é) superado ao longo do filme;
  • o arco narrativo dela não serve apenas para apoiar o arco do personagem de Hunnan.

Os dois personagens crescem, superam seus traumas e se ajudam durante a história.

Por isso, Círculo de Fogo não passa no Teste de Bechdel, mas passa no Teste de Mako Mori.

Qual é a relação entre o Teste de Mako Mori e o Teste de Bechdel?

Na discussão de Tumblr que originou o Teste de Mako Mori, ele não é uma substituição do Teste de Bechdel, mas funcionaria como uma extensão.

Como discutimos neste artigo, hoje sabemos que o Teste de Bechdel sozinho não é mais suficiente para entendermos se um filme tem uma boa representação feminina ou não.

Ele é um teste bastante simples, o mínimo que se pode esperar de uma história e não uma meta.

Por isso, alternativas começaram a ganhar espaço na crítica.

7 histórias que passam nos dois testes

Infelizmente ainda existem muitas histórias que não passam no Teste de Bechdel, mas se utilizarmos a alternativa do Teste de Mako Mori as possibilidades podem aumentar um pouco.

Como filmes que passam apenas no Teste de Mako Mori, temos como exemplo Gravidade (2013), Mulher Maravilha (2017), Valente (2012) e Mulan (1998).

Mas também podemos citar alguns filmes e séries que passam nos dois testes. Confira:

    1. Jessica Jones (2015)
    2. How to Get Away With Murder (2014-2020)
    3. Buffy, a caça-vampiros (1997-2003)
    4. The love Witch (2016)
    5. As Jovens Bruxas (1996)
    6. A Cor Púrpura (1985)
    7. Mudança de Hábito (1992)

Para concluir…

O Teste de Mako Mori foi criado como uma alternativa que expande o Teste de Bechdel.

Em vez de avaliar a presença feminina em peças de mídia, a intenção é avaliar o arco do personagem, se a personagem feminina realmente faz diferença na trama.

Usadas juntas, essas duas ferramentas são poderosas para avaliar como as mulheres estão sendo representadas em filmes, livros, videogames, peças de teatro, etc.

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais reflexões como esta na sua caixa de entrada, assine a newsletter!

Leia também:

Escritoras Clássicas: conheça 4 imperdíveis histórias de mulheres incríveis

As protagonistas inesquecíveis de Frances Hodgson Burnett

Autoras de fantasia nacional para ficar de olho e colocar na lista de leitura



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.