Pular para o conteúdo
Por que a leitura é importante para quem escreve?

Por que a leitura é importante para quem escreve?

O primeiro conselho que todo escritor recebe, seja de especialistas ou de outros autores, é que é importante ser um leitor também.

Ou seja, segundo esse conselho, escrever bem depende de ler bem. Mas por que as pessoas dizem isso?

Existem alguns motivos científicos para um escritor que também é leitor ter um desempenho melhor na escrita.

E é isso que você vai conhecer neste artigo.

Você vai conferir:

Ler aumenta e melhora o vocabulário
Ler nos deixa mais empáticos
Ler diminui o nível de estresse
Ler muda os circuitos do seu cérebro

Por que a leitura é importante em 4 motivos científicos

A leitura é uma das maneiras mais antigas e eficientes de adquirir novos conhecimentos, mas ela também é um hobbie recompensador.

Ler é divertido, interessante e enriquecedor para quem o faz, além de trazer muitas vantagens para quem escreve.

Confira abaixo quatro estudos que mostram na prática por que a leitura é importante:

1 Ler aumenta e melhora o vocabulário

Quando estamos escrevendo, nossa maior preocupação é conseguir criar uma imagem na cabeça do leitor usando apenas palavras.

Por isso, uma das armas mais poderosas de um bom escritor é o vocabulário.

Se um autor descreve uma cena usando as mesmas poucas palavras, possivelmente essa será considerada uma leitura pobre e pode até prejudicar a experiência do leitor.

Mas se ele usa palavras variadas e que funcionem na cena, terá o efeito de maravilhamento.

E quem diz isso é um estudo da Universidade de Londres. Feito com um grupo de pessoas entre 16 e 42 anos, a pesquisa tinha a intenção de entender a extensão de vocabulário dessas pessoas.

Os pesquisadores descobriram que os participantes de 16 anos tinham uma diversidade média de palavras de 55%, enquanto os participantes de 42 anos chegavam a uma diversidade de 63%.

Indo mais a fundo, foi descoberto que os participantes da pesquisa com maior diversidade de vocabulário tinham algo em comum: a leitura.

E isso acontece porque quando nós lemos um livro, somos expostos a diversas palavras.

Um romance, por exemplo, contém no mínimo 50.000 palavras. Será que você conheceria todas? Provavelmente não.

Então, no processo, o leitor é apresentado a novas palavras, que ele pode acabar incorporando ao vocabulário.

E se esse leitor for um escritor, melhor ainda! Ele poderá aplicar essas novas palavras em suas próprias histórias.

Porém, tome cuidado com essa dica. Ter um bom vocabulário não significa usar palavras difíceis.

2 Ler nos deixa mais empáticos

Enquanto leitores, lemos histórias de ficção e não ficção para conhecer novas realidades e acompanhar a vida de personagens diferentes.

E apenas esse fato isolado já ativa uma parte importante do ser humano: a necessidade de conexão.

Somos animais sociais, afinal, então é praticamente impossível não buscarmos essa conexão lendo histórias.

E um estudo da New School for Social Research de Nova Iorque descobriu que ter o hábito de ler, especialmente ficção, aprimora aquilo que os cientistas chamam de Teoria da Mente (Theory of Mind – ToM).

Essa é a habilidade que temos de entender o estado mental dos outros, responsável por nos fazer entender as relações complexas da sociedade.

Ou seja, ler nos ajuda a ser mais empáticos. E isso é importante para quem escreve por motivos óbvios. Nós criamos os personagens com quem os leitores construirão essa ponte de conexão e empatia.

3 Ler diminui o nível de estresse

Apesar de muitos leitores de terror e aventura não concordarem, a literatura nos ajuda a desestressar. E quem diz isso é um estudo da Universidade de Sussex, na Inglaterra.

Esse estudo descobriu que apenas seis minutos diários de leitura são o suficiente para diminuir os níveis de estresse dos participantes em 68%.

A pesquisa descobriu também que a leitura feita pela distração é mais eficiente como desestressante do que café, música, chá e sair para caminhar.

E para quem escreve, essa é uma ótima maneira de encontrar um escape. Chegou em uma cena estressante ou está se sentindo pressionado? Pare de escrever e leia um pouquinho.

4 Ler muda os circuitos do seu cérebro

E o último motivo é algo muito interessante, isso porque uma pesquisa da Universidade Emory, em Atlanta, nos EUA, descobriu que ler muda, literalmente, o cérebro.

O estudo colocou 21 estudantes sob um escâner de ressonância magnética e, depois de ter os resultados, deu a eles a tarefa de ler o livro “Pompéia“, de Robert Harris.

Dias mais tarde, depois de terem lido o livro, os estudantes foram escaneados novamente e, como resultado, o escâner mostrou uma conectividade muito alta em áreas do cérebro que lidam com a receptividade da linguagem, sensações físicas e movimento.

Ou seja, a leitura ajudou essas pessoas a se tornarem mais sensíveis, a entenderem melhor o outro na comunicação e melhorar seus movimentos.

E como isso pode ajudar quem escreve? É uma ótima maneira de aprimorar o seu cérebro de maneira geral, e um cérebro aprimorado tem muito mais propensão a ser mais criativo, focado e organizado. O que, por sua vez, ajuda você a escrever melhor.

Para concluir…

Espero que estes motivos tenham ajudado você a entender por que ler é importante para quem escreve além dos clichês. A leitura é uma atividade que traz muitos benefícios físicos e cerebrais, mas também é uma ótima maneira de se expressar e de tocar os outros.

Por fim, uma pergunta: você já conhecia todos os benefícios científicos de ler livros todos os dias?

Leia também:

Por que gostamos tanto de acompanhar histórias policiais?

Quais são os seus motivos para desistir de ler um livro?

O problema de a Ficção Científica se tornar Fantasia com o tempo



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.