leitura critica - mary shelley escrevendo

O que é a leitura crítica e qual é a importância para o escritor?

A leitura crítica é um serviço que veio ajudar o autor a melhorar sua escrita e preparar um original para a avaliação de editoras ou publicação independente. 

O trabalho do autor é bastante solitário. Nós escrevemos sozinhos, editamos sozinhos e chegamos sozinhos à primeira versão do nosso livro. Porém, é exatamente quando nos deparamos com nosso primeiro manuscrito completo que o trabalho precisa deixar de ser solitário.

Em posse da primeira versão de um livro, é hora de mostrar a história para o mundo e ver se os outros gostam tanto dela quanto nós gostamos. Um dos caminhos para chegar nessa avaliação é pedir para algum amigo ou familiar ler. Outro, seria enviar diretamente para uma editora e esperar pelo parecer de um editor profissional.

Mas existe um terceiro caminho, menos drástico do que a avaliação de uma editora e mais profissional que a leitura de um amigo.

Neste artigo, vamos falar sobre o que é a leitura crítica, sobre suas características, como funciona exatamente e o que você, enquanto escritor, ganha com ela.

Você vai conferir:

O que é a leitura crítica?
Qual é a diferença entre leitura sensível e leitura crítica?
Qual é a diferença entre leitura beta e leitura crítica?
Quais são os tipos de leitura crítica?
Como funciona o trabalho de leitura crítica?
O que você recebe quando o leitor crítico termina a avaliação?
Quem faz a leitura crítica?
Qual é a importância da leitura crítica para o escritor?
Quanto custa uma leitura crítica?
3 atitudes que você precisa ter durante a leitura crítica do seu livro

O que é a leitura crítica?

A leitura crítica é um serviço no qual um leitor profissional vai analisar e comentar sua obra em busca de melhorias. É um exame meticuloso do material, uma leitura essencialmente crítica, que busca por problemas no seu texto.

Falando assim, pode parecer um pouco sádico contratar um leitor crítico. Porém, a grande verdade é que encontrar e corrigir quaisquer problemas existentes no seu livro é uma etapa essencial para a avaliação de uma editora.

A maior vantagem de contar com um leitor crítico é garantir que seu livro vai chegar na editora com muito menos ajustes. Isso facilita a possibilidade de o avaliador olhar com muito mais carinho para o seu original.

O que não é a leitura crítica

Além de dizer o que é uma leitura crítica, é importante esclarecer o que não é. O trabalho do leitor profissional não é uma resenha, não é edição e não é revisão gramatical e ortográfica.

Vamos olhar mais a fundo:

  • A leitura crítica não é a revisão ortográfica e gramatical do seu manuscrito. O leitor profissional pode apontar se o seu texto precisa de revisão (e, spoiler, todos precisam), mas não fará nenhuma alteração no documento.
  • O leitor crítico não faz resenha, embora a avaliação contenha a opinião dele sobre o livro. Nas etapas da publicação de um original, o trabalho do resenhista vem no momento da divulgação, depois de o livro ter passado pela leitura crítica, revisão e publicação.
  • O processo de leitura crítica também não é uma exigência. Tudo o que for sugerido de melhorias e apontado como problema no seu texto pode, ou não, ser acatado por você.

Qual é a diferença entre leitura sensível e leitura crítica?

Além do serviço de leitura crítica, existe também a leitura sensível. Em ambos os casos, um leitor profissional lê o seu manuscrito com olhos atentos, buscando problemas a serem resolvidos, mas cada um desses serviços tem um propósito.

Enquanto a leitura crítica se preocupa com o desempenho geral do manuscrito, focando em estrutura, inconsistências e incoerências, a leitura sensível busca identificar se existe alguma afirmação ofensiva a uma minoria no seu texto. Ela funciona para que o escritor entenda qual é o estado geral da representação de demografias no manuscrito.

Se você tem personagens mulheres, LGBTQIA+, pessoas não-brancas ou neuroatípicas, pode estar utilizando alguns termos ou colocando esses personagens em situações ofensivas sem se dar conta.

Qual é a diferença entre leitura beta e leitura crítica?

A leitura beta (ou “betagem”) acontece no final de todo o processo, depois de a história passar pela leitura crítica e sensível e pela mão de um revisor.

A leitura beta é, como o nome sugere, uma leitura de prova, feita antes que o livro chegue ao mercado. A avaliação do leitor beta deve ser feita pelo ponto de vista do público-alvo.

Por isso, é essencial que ela seja feita por alguém que faça parte do público-alvo do seu livro. Isso porque o resultado da leitura beta é uma avaliação com carinha de resenha, onde o leitor profissional deixa sua opinião sincera sobre o que gostou, não gostou e o que mudaria.

É por isso que deixar a leitura beta de uma história nas mãos de alguém que não faz parte do público-alvo ou tem uma proximidade afetiva de você pode resultar em opiniões irreais sobre seu livro. Nossos amigos e familiares nunca vão conseguir nos dar o mesmo diagnóstico que um leitor beta profissional sem ter medo de nos machucar.

É necessário para um autor se conter em um só gênero literário?

Quais são os tipos de leitura crítica?

Dentro do serviço de leitura crítica, existem alguns tipos que são indicados para determinados fins. Existe uma tipologia para quem quer avaliar como o livro vai soar para o leitor, existe o tipo que foca no lugar do livro dentro do mercado editorial e existe um tipo designado para livros técnicos.

Se você escreve ficção, pode se focar nos dois primeiros tipos. Porém, o viés técnico da leitura crítica também poderia ser utilizado dentro da ficção se você está tratando de um tema difícil e do qual não conhece com profundidade.

Abaixo, vamos falar sobre cada um dos tipos:

Viés literário

A leitura crítica com viés literário é aquela que avalia a literalidade de uma história e aquela da qual vamos tratar na maior parte do tempo neste blog. Nesse tipo, o leitor avalia enredo e estilo, é a percepção de alguém qualificado sobre o que você escreveu e suas sugestões enquanto profissional.

Viés editorial

No viés editorial, o profissional indicado é alguém com muita experiência dentro do mercado editorial, um agente literário, editor ou escritor com muitos anos de experiência, por exemplo. Isso porque a avaliação será mercadológica, indicando qual editora seria ideal para o livro, em qual gênero colocá-lo e o que poderia deixá-lo mais adequado para o mercado.

Viés técnico

o viés técnico da leitura crítica é mais complexo e fica, na maior parte do tempo, na não-ficção. Deve ser feito por alguém especializado na área sobre a qual o autor escreveu e avalia como a área foi representada e se o autor cometeu erros. Nesse caso, as sugestões são correções.

Leia também: Leitura Crítica Técnica: como tratar um assunto com responsabilidade

Como funciona o trabalho de leitura crítica?

Em sua essência, contratar um leitor profissional significa que o autor vai submeter seu manuscrito original a alguém que vai procurar problemas e incoerências. O leitor crítico vai escrutinar a obra e fazer indicações do que o autor pode melhorar.

Estes são alguns dos aspectos que o leitor crítico vai avaliar no seu livro:

  • Tema, assuntos e se o autor conseguiu deixá-los claros;
  • Estrutura de pontos-chave, se ela está sendo bem usada;
  • Construção de personagens e suas jornadas;
  • Descrição de cenas e se elas conseguem ambientar bem o leitor;
  • O uso dos diálogos;
  • Quem seria o público-alvo e se a história funciona para esse público, etc.

O que você recebe quando o leitor crítico termina a avaliação?

O resultado do trabalho do leitor crítico são comentários e um diagnóstico. Por minha vez, posso dizer que o resultado do meu trabalho também são comentários com impressões e sugestões ao longo de todo o documento que comporta o original e um diagnóstico à parte.

Esse diagnóstico resume todos os comentários e sugestões, além de entregar uma impressão geral sobre o livro, a história e como ela pode impactar o leitor, e aspectos de marketing literário. Esse último aspecto é um diferencial, pois para isso, o diagnóstico também conta com uma listagem de pontos fortes e fracos, análise de público-alvo sugerido e possíveis argumentos de venda.

Quem faz a leitura crítica?

A leitura crítica deve ser feita por alguém que estude a área e que tenha experiência como leitor e crítico. Pessoas que trabalham com literatura, professores, oficineiros, estudiosos ou escritores com bastante tempo de escrita.

É essencial, também, que o profissional que você escolher tenha prática com o gênero e formato que você escreve porque não adianta enviar um original de ficção científica para um especialista em literatura infantil.

4 ferramentas gratuitas de marketing digital para escritores

Qual é a importância da leitura crítica para o escritor?

Agora que sabemos um pouco mais sobre a leitura crítica, chegou o momento de entender por que o escritor precisa de um leitor crítico. Vou explicar alguns motivos abaixo:

Entender se o manuscrito está pronto

A primeira dessas importâncias é entender se o seu manuscrito está mesmo pronto para ser submetido a uma editora ou publicado de maneira independente. Hoje em dia, por conta da alta oferta de originais, as editoras buscam livros prontos ou quase prontos, e autores que não precisam de muito trabalho.

Chegar em uma editora com um manuscrito quase pronto para a publicação é uma vantagem na seleção. Além disso, se você é um escritor independente, não vai ter o papel do editor na sua vida, portanto precisa garantir que seu livro chegue preparado para o mercado.

Melhorar o processo de escrita

Com o diagnóstico e os comentários do leitor crítico, você também consegue melhorar sua própria escrita. Isso porque você poder entender se tem algum vício de escrita e se está pesando um pouco a mão na descrição de personagens e lugares ou construção de frases.

Algo que o leitor crítico sempre faz é respeitar o estilo de escrita do autor, porém mesmo dentro do seu estilo, há lugar para melhora.

Criar argumentos para o marketing literário

Esta, talvez, seja uma importância que não competa a todos os leitores críticos do país. Porém, eu acredito que um papel importante da leitura crítica também é olhar para o futuro do livro. Logo, o meu estilo mistura um pouco o viés literário e o viés editorial.

Assim, o processo de leitura crítica também ajuda a identificar os pontos fortes e fracos do seu livro, quem seria o público-alvo ideal e quais são os possíveis argumentos de venda. Esses fatores são importantes para a divulgação do livro e campanha de lançamento.

Quanto custa uma leitura crítica?

Normalmente, a leitura crítica é precificada pelo valor da lauda e os preços variam muito de profissional para profissional, especialmente mediante a experiência de cada um como leitor crítico. Porém, você encontra leituras críticas a partir de R$1 a lauda no mercado. Como, por exemplo, a minha leitura crítica, que está com preço promocional.

3 atitudes que você precisa ter durante a leitura crítica do seu livro

Chegando até aqui, acredito que você já tenha entendido a importância da leitura crítica para o seu original. Então, existe mais uma etapa: como você vai se comportar antes, durante e depois do processo.

Enviar seu manuscrito para alguém que vai apontar problemas não é nada fácil, isso porque nós nunca gostamos de ver onde fracassamos e onde precisamos melhorar. Porém, é importante entrar de cabeça no processo sabendo que ninguém (e nenhum texto) é perfeito.

Por isso, confira as dicas abaixo para aproveitar ao máximo a leitura crítica do seu livro:

1. Entenda que a primeira versão do manuscrito nunca é a final

Só porque você colocou o ponto final no manuscrito não quer dizer que ele está pronto. O processo de escrita e publicação de um livro tem inúmeras etapas, várias que só ficamos sabendo depois de finalizar o manuscrito, inclusive. Existe uma primeira revisão, talvez uma reescrita, a leitura crítica, a revisão gramatical e ortográfica, a edição, e por aí vai.

2. Compreenda que todo texto pode precisar de mudanças

E isso não significa que você é um escritor ruim, pelo contrário. Procurar melhorar é sempre um bom sinal, por isso não fique apreensivo quando o leitor crítico apontar qualquer problema de continuidade, clareza ou originalidade. Todos nós estamos sujeitos a erros, o que nos diferencia é como nós lidamos com eles.

3. Mantenha seu ego de lado

Nada do que o leitor crítico apontar no texto será implicância ou para o seu mal, a ideia é dar uma crítica construtiva. Então, lembre-se de que criticar o seu trabalho não é a mesma coisa que criticar você ou o seu potencial. Tente se distanciar do manuscrito e aproveitar os apontamentos para crescer enquanto autor.

Dito tudo isso, encomende a leitura crítica do seu livro

A leitura crítica é uma serviço que pode ajudar o escritor a se profissionalizar e conseguir uma chance de publicação tradicional com mais facilidade, além de garantir uma boa experiência para seus leitores. É uma ótima maneira, também, de entender vícios enquanto escritor e aperfeiçoar o processo de escrita.

Caso tenha interesse em conhecer meus serviços de leitura crítica e, eventualmente me contratar, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *