Os-melhores-filmes-adolescentes-inspirados-em-classicos-da-literatura

Os melhores filmes adolescentes inspirados em clássicos da literatura

Não sei vocês, mas eu AMO filmes adolescentes de qualidade. Tanto que lembro com muito carinho daqueles que eu assisti quando era adolescente. Da mesma forma, eu amo literatura clássica.

Então, unindo os dois mundos, eu trouxe aqui uma seleção com meus filmes adolescentes preferidos. Entretanto, essa lista tem um twist: todos os filmes são inspirados em clássicos da literatura mundial.

Parece uma combinação estranha, mas um bom roteiro e personagens carismáticos é a receita do sucesso. Confere a lista aqui embaixo:

10 coisas que eu odeio em você (1999)

Primeiramente, preciso dizer que esse é o meu favorito dessa lista. E arrisco a dizer que é um dos meus filmes adolescentes favoritos de todos os tempos. A história é baseada em A Megera Domada, de William Shakespeare, publicado pela primeira vez em 1594.

Esse filme tem tudo o que eu gosto: é engraçado, tem um casal que se odeia antes de se apaixonar e, além disso, tem uma protagonista que questiona o mundo ao seu redor.

 

Compre o livro neste link para nos ajudar com uma comissão!

 

10 coisas que eu odeio em você é um filme inteligente que não decepciona o público para o qual foi construído. Quando somos adolescentes queremos que as pessoas nos levem a sério, assim como a Kate deseja. Nós queremos nos apaixonar, vencer obstáculos e ter uma paixão inesquecível na escola. Enfim, tem tudo que um filme adolescente precisa.

As Patricinhas de Beverly Hills (1995)

O segundo filme dessa lista também é um dos meus favoritos. Inspirado em Emma, da Jane Austen, lançado em 1815, a história segue uma menina casamenteira que reconstrói sua própria personalidade e reputação.

As Patricinhas de Beverly Hills segue Cher, uma adolescente rica e que tem pouca noção da realidade do mundo. Ela está mais preocupada em ter roupas bonitas e estar nas melhores festas do que ajudar os outros, mas numa virada, ela passa a enxergar o mundo de um jeito diferente.

 

Compre o livro neste link para nos ajudar com uma comissão!

 

E essa é a melhor parte da história toda. Cher cresce como personagem, ela amplia sua visão de mundo e começa a ser muito mais agradável e verdadeira feliz. Também temos a adição do charmoso Josh na história, o interesse romântico de Cher.

A Mentira (2010)

Esse não é um filme tão antigo quanto os outros da lista e a inspiração no clássico original não é tão intrínseco na história, mas a história é interessante.

Referenciando A Letra Escarlate, de Nathaniel Hawthorne, publicado em 1850, a abordagem do clássico aqui é um pouco diferente. Em vez de trazer os personagens do livro para o ensino médio nos tempos atuais, a própria obra é inspiração para a protagonista, Olive.

A adolescente resolve posar como experiente diante da melhor amiga e acaba dando a entender que transou com um rapaz da faculdade. O boato se espalha pela escola e quando percebe, Olive está sendo tida como uma “vagabunda”.

 

Compre o livro neste link para nos ajudar com uma comissão!

 

Ela resolve controlar a própria narrativa e costura uma letra “A” vermelha em todas as suas roupas, inspirada pelo livro que estava lendo na aula de inglês.

A Mentira é muito divertido, conta com a atuação carismática de Emma Stone e tem uma lição importante sobre slutshamming. Apesar de não ser uma adaptação de A Letra Escarlate, é uma adição importante nessa lista.

Ela é o cara (2006)

O último filme nessa lista é um reconto de Noite de Reis, mais uma obra de Shakespeare. A história se tornou uma peça publicada em 1602 e conta as desventuras de Viola. Ela é uma jovem que se disfarça como homem para conseguir se virar sozinha depois de um naufrágio.

Ela é o cara, entretanto, traz uma temática diferente. No século XXI, Viola é uma adolescente que quer jogar futebol e provar que meninas são tão boas no esporte quanto os meninos. Por isso, se disfarça como seu irmão gêmeo para jogar no time do colégio dele.

 

Compre o livro neste link para nos ajudar com uma comissão!

 

Estrelando Amanda Bynes, o filme tem algumas tramas um pouco datadas, mas reforça algo importante: não existem esportes para meninos e esportes para meninas. Ela é o cara é bastante divertido e entrelaça as histórias dos personagens de um modo muito shakespeariano mesmo.

E aí, o que vocês acharam dessa lista? Tem algum filme aqui que é o seu preferido? Me conta nos comentários!

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *