Pular para o conteúdo
O problema da Ficção Científica se tornar Fantasia Científica

O problema de a Ficção Científica se tornar Fantasia Científica com o passar do tempo

Enquanto eu estava pesquisando sobre a fantasia científica para escrever este artigo, me deparei com uma discussão interessante sobre a ficção científica.

Alguns artigos que eu li falavam sobre como o destino do gênero é se tornar fantasia com o passar do tempo e com o avanço da ciência.

Nesse sentido, toda obra do gênero se tornaria uma fantasia quando o que foi descrito na história não se provasse real.

Por exemplo, Frankenstein não poderia mais ser considerado uma ficção científica porque sabemos que a eletricidade não pode gerar vida. Sob esta ótica, Frankenstein seria uma fantasia científica.

Porém, isso não é necessariamente verdade e vamos explorar os motivos neste artigo.

Como uma Ficção científica poderia se tornar fantasia

Como dito anteriormente, seguindo a teoria, qualquer história de ficção científica que não utiliza uma teoria válida no momento para basear sua trama se tornaria fantasia em algum momento.

Inclusive, é dito que a Fantasia Científica estaria crescendo por conta disso, por que histórias científicas estariam deixando de ser científicas porque teorias estavam sendo desbancadas.

Um exemplo que a Wikipédia traz são as histórias escritas por Júlio Verne, que foram criadas em cima de teorias desbancadas pela ciência. Isso acaba tornando as histórias apenas ficção especulativa fantasiosa.

Mas temos um grande porém: se utilizarmos essa lente de análise, não teremos mais nenhuma ficção científica que olhe para muito mais longe do que sabemos hoje na ciência.

O autor Julio Verne

O que também nos traz outro grande problema: todos os dias, os cientistas desbancam e criam novas teorias, por isso nenhuma ficção científica que seguisse essa manobra teria sucesso também em se manter no gênero.

O lado bom é que não precisamos nos preocupar com nada disso, já que o que importa para classificar livros dentro de gêneros literários são os elementos contidos nas histórias.

E para nossa sorte, existem elementos convencionados como parte da ficção científica e da fantasia que evitam o pesadelo de classificação de livros apresentado nesta seção.

Elementos que constituem a fantasia e a ficção científica

Gêneros literários são caracterizados por certos aspectos e, para fazer ser classificado dentro de um gênero, os livros precisam ter alguns elementos caracterizantes.

Por exemplo, é convencionado dentro da literatura que naves espaciais, exploração do espaço sideral, teletransporte e qualquer tipo de tecnologia movida a elementos científicos é ficção científica.

histórias de fantasia são caracterizadas por mundos imaginados, pessoas com poderes especiais, criaturas como elfos, duendes e fadas, e, claro, magia.

Quais são os subgêneros da Fantasia Científica?
Star Wars é um exemplo que história que contém elementos de fantasia e de ficção científica – existem naves e exploração do espaço ao mesmo tempo em que existem seres humanos com poderes mágicos, a força.

Tendo esses elementos claros, fica fácil de entender porque o medo de a ficção científica desaparecer é infundado.

Mesmo que contenha uma teoria científica que foi desbancada, as ficções científicas ainda terão os elementos que o classificam dentro do gênero.

Ficção científica X Fantasia científica

É aqui que a fantasia científica entra na história.

Se a teoria explicada na primeira seção deste artigo dizia que ficções científicas desbancadas se tornavam fantasia científica, e provamos não ser verdade, o que classifica uma fantasia científica e qual é a diferença entre os dois gêneros?

A grande diferença entre os dois é que, enquanto nas ficções científicas os elementos tecnológicos são envoltos em ciência, na fantasia científica, eles são envoltos em magia.

cena do filme john carter entre dois mundos de 2012
A história de John Carter – Entre Dois Mundos é uma clássica história de fantasia científica.

A fantasia científica é um gênero literário no meio, ela mistura a tecnologia e a magia em uma trama só.

Às vezes, as duas estão tão intrincadas que se torna indistinguível saber o que é magia e o que é tecnologia em uma história.

Em conclusão…

A relação entre histórias de ficção científica, fantasia e fantasia científica são bem próximas e podem parecer confusas às vezes.

Porém, as convenções de elementos caracterizantes em cada gênero literário nos deixa mais tranquilos. Portanto, não fiquem com medo de a ficção científica desaparecer, amigos, ela não vai a lugar nenhum!

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.