Pular para o conteúdo
o que e seo e como aplicar no marketing digital

Aprendendo estratégias de marketing com a Morgan Rice

Marcações:

Há algum tempo, eu conheci na Amazon uma escritora independente que me deixou bastante curiosa. Não pelas histórias que ela escreve, mas pelas estratégias de marketing literário que utiliza.

A autora em questão é Morgan Rice. Segundo a página da autora no Wikipédia, ela escreveu mais de 8 séries de fantasia e ficção científica para adolescentes e é uma autora best-seller.

Mas, para além disso, não se sabe muito sobre ela. Não sabemos sua nacionalidade ou sua idade, ela não dá entrevistas e não tem uma biografia no site.

O motivo de eu estar escrevendo esse conteúdo, entretanto, é porque eu acredito que autores autopublicados e independentes podem aprender muito com essas estratégias de marketing literário.

Morgan Rice tem algumas práticas sólidas e inteligente de vender seus livros.

Quem é Morgan Rice?

Primeiramente, vamos falar sobre quem é Morgan Rice. Segundo as poucas informações resgatadas sobre a autora na internet, ela é americana e vive em Nova Iorque.

Morgan já escreveu 56 livros entre suas 8 séries de fantasia e ficção científica para jovens adultos. Ela é autora das séries:

  • Of Crowns and Glory – 8 livros
  • Kings and Sorcerers – 6 livros
  • Sorcerer’s Ring – 17 livros
  • A Throne for Sisters – 8 livros
  • Survival trilogy – 3 livros
  • Vampire, Fallen – 1 livro
  • Vampire Journals – 12 livros
  • Way of Steel – 1 livro

Uma das informações mais interessantes sobre a autora na página da wikipédia (e que parece ser o que é mais valorizado por quem escreveu a página) é que ela é uma autora autopublicada e não pretende deixar de ser.

Assim, todos os livros da Morgan Rice podem ser encontrados como e-books em livrarias e na Amazon.

BANNER DE SERVIÇOS EDITORIAIS

Críticas à autora

Existem muitos críticos da autora na internet, especialmente leitores de fantasia e ficção científica que classificam sua obra como mal escrita, mal construída e pobre em conhecimento da língua.

Eu mesma posso entrar nessa lista de críticos porque eu li Um Trono Para Irmãs da autora e percebi exatamente esses problemas.

A escrita de Morgan é pobre, com várias repetições desnecessárias de frases e pronomes.

As tramas não são bem construídas e nem um pouco críveis. Tudo acontece muito rápido ou de uma maneira que sabemos que nunca aconteceria. E toda a obra da autora tem uma essência de fanfic.

Inclusive, segundo o canal balbookgeek, que parece conhecer um pouco mais a fundo a obra da autora, todas as tramas são cópias de livros mais famosos.

Por exemplo, a Trilogia Survival seria uma cópia de Jogos Vorazes, da Suzanne Collins, enquanto a série Of Crowns and Glory seria derivado do universo de Sarah J. Maas.

As 4 estratégias de marketing literário usadas pela autora

Apesar de tudo isso, existem algumas boas lições para autores independentes e autopublicados nas estratégias de marketing de Morgan Rice.

1. Disponibilize livros ou conteúdo gratuito

A primeira coisa que você vai notar quando pesquisar pelo nome da autora na Amazon são seus livros disponibilizados de graça.

Morgan Rice tem atualmente 5 livros gratuitos na Amazon, todos são os primeiros volumes de suas séries.

E isso é uma estratégia de marketing literário bem clara de prova para o leitor. Se ele estiver interessado em conhecer a obra, vai baixar o primeiro e-book de graça e, se gostar do que leu, vai continuar lendo.

Ou seja, o leitor vai precisar comprar o segundo volume. E o segundo volume da maioria dos livros da autora custam R$14,99.

Disponibilizar material gratuito é a maneira mais efetiva de conquistar leitores. Porém, se você não pode deixar um livro de graça, tente ter outros materiais gratuitos.

Você pode ter um blog onde escreve regularmente sobre o seu universo ou sobre outros temas, o que já familiariza o leitor com a sua escrita.

Pode escrever contos sobre o seu universo e compartilhar esses contos com os seus leitores ou, ainda, ter downloads de materiais adicionais à história no seu site.

Um exemplo muito interessante de alguém que tem usado materiais gratuitos a seu favor é o blog do Castelo das Águias, onde a autora Ana Lúcia Merege compartilha conteúdo sobre o universo de Athelgard.

2. Capriche nas capas e nos títulos

Podemos até usar a máxima de que não se julga um livro pela capa, contudo, a verdade é que quando o livro está exposto numa vitrine, seja física ou virtual, a capa é o que vai atrair o leitor.

E nisso, os livros da Morgan Rice acertam em cheio porque as capas são de tirar o fôlego.

Todas as séries tem suas identidades, (você consegue saber o que é o que antes de ler), elas refletem o clima da história e são genuinamente bonitas.

Além disso, você consegue ver que as capas foram feitas por um profissional.

Da mesma forma, algo que não podemos subestimar é o título. Depois de se interessar pela capa, o leitor vai ler o título do livro e ele precisa ficar curioso.

E nisso, Morgan também se destaca. Ela tem títulos como Em busca de Heróis e A Ascensão dos Dragõesos típicos títulos de fantasia que chamam a atenção do leitor do gênero.

Por isso, não subestime a capa e muito menos o título do seu livro, lembre-se que é apenas depois de vencer essas duas barreiras que o leitor vai ler a sinopse da sua história.

3. Conhecer muito bem o público alvo

Além disso, outra coisa que Morgan faz muito bem é saber para quem ela está escrevendo.

Apenas escrever a história que quer ler sem pensar em que demografia se encaixa é um erro bastante comum de escritores iniciantes.

Em outras palavras, você sempre precisa saber se está escrevendo para o público jovem adulto, infantil ou adulto.

Essa pequena informação é essencial para saber como você vai vender o livro e, especialmente, que tipo de história vai contar.

Morgan diz ser uma autora para jovens adultos, mas eu arrisco dizer que ela é uma escritora infanto-juvenil, julgando pelo tipo de histórias e pelo nível de escrita.

A autora tem seus problemas de narrativa, mas a escrita dela é fácil de ler, ela traz tramas que refletem os desejos do público juvenil e traz uma noção fantasiosa sobre as possibilidades da vida.

Inclusive, a essência de fanfic dos livros conversa bastante com a pouca experiência literária que leitores juvenis têm.

Nesse sentido, conhecer o público-alvo também afeta diretamente o tamanho das histórias: os livros de Morgan quase nunca passam das 300 páginas.

4. Traduzir a sua obra para outros idiomas

Essa não é uma dica que todos os escritores independentes ou autopublicados poderão seguir, mas uma maneira de conquistar novos leitores é traduzir sua obra para outros idiomas.

Atualmente, os livros de Morgan têm traduções para 25 idiomas, o que significa que ela tem 25 vezes mais chances de vender uma mesma história.

Essa pode parecer uma estratégia megalomaníaca, mas você pode começar testando essa técnica com um conto traduzido para inglês, por exemplo.

Essa é uma boa estratégia porque o catálogo da Amazon, se estivermos falando de autores autopublicados pelo KDP, é mundial e fica disponível para todos os países.

Traduzindo sua obra, você vai conseguir alcançar muito mais leitores.

Enfim, essas foram as minhas observações sobre as estratégias de marketing literário usadas pela Morgan Rice.

O que você achou? Me conta aqui nos comentários!

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.