Pular para o conteúdo
mesa de escritor

7 autoras de fantasia nacional para ficar de olho

Marcações:

A fantasia nacional tem crescido bastante nos últimos tempos e nós precisamos falar sobre as mulheres que têm se destacado nesse cenário.

Apesar de todos os avanços que conseguimos no último século, a presença feminina ainda precisa ser mais valorizada em todos os espaços.

Ainda mais na literatura.

Valorizar autoras nacionais de fantasia significa legitimizar mulheres na literatura de fantasia nacional e ajudá-las a nos representar em obras culturais de uma maneira real.

E foi por isso que eu reuni neste artigo alguns dos nomes femininos nacionais que se tem se tornado mais populares no âmbito literário nos últimos anos.

7 autoras de fantasia nacional para colocar na TBR

É importante dizer que eu posso estar esquecendo de alguma autora nesse conteúdo, então se vocês tiverem mais alguma dica, deixem nos comentários!

Vamos à lista:

1. Ana Lúcia Merege

A Ana Lúcia Merege talvez seja a autora mais clássica quando falamos em literatura de fantasia nacional.

É impossível falar em fantasia brasileira sem citar O Castelo das Águias, o primeiro livro da saga de Athelgard, publicado pela Editora Draco.

O livro segue a jovem Anna, uma mestre das sagas, que se torna instrutora no Castelo das Águias e descobre muitos segredos no lugar.

Ana Lúcia também é autora de diversas outras obras no mesmo universo, entre essas obras está o meu favorito da autora: Anna e a Trilha Secreta.

A autora é bibliotecária, trabalha na Biblioteca Nacional e além disso, publica contos de fantasia em diversas antologias e coletâneas.

Ana Lúcia Merege e alguns de seus livros

2. Karen Alvares

A Karen Alvares é uma das minhas escritoras nacionais favoritas porque ela consegue fazer algo que quase livro nenhum consegue: me impressionar.

Ela não é somente uma autora de fantasia, mas uma autora de horror e terror.

E apesar disso, já que terror não é meu gênero favorito, é uma das autoras nacionais que eu mais gosto.

Uma das obras mais conhecidas de Karen é o Horror em Gotas, um livro de contos com 30 histórias terríveis para ler em doses homeopáticas.

Ela também é autora de Alameda dos Pesadelos, um livro que fala sobre vidas passadas e ligações entre almas e de Inverso, uma fantasia adolescente sobre uma menina que encontra a vida perfeita do outro lado de um espelho.

A autora Karen Alvares entre seus escritos (e enaltecendo Doctor Who!).

3. Renata Ventura

A primeira vez em que ouvi falar na Renata foi quando ainda escrevia fanfics de Harry Potter porque a primeira obra da autora é justamente uma releitura da série.

A Arma Escarlate é um livro que reimagina o universo bruxo no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, trazendo a realidade de diversos adolescentes marginalizados.

Quando a gente pensa em Harry Potter, imagina um mundo mágico perfeito, sem grandes lutas entre classes.

Mas A Arma Escarlate traz esse outro lado, uma característica muito comum no Brasil.

E embora não seja um livro perfeito, existem algumas coisas bastante questionáveis nessa representação do “morro” carioca, é uma adição importante à fantasia nacional.

Renata Ventura e sua série, A Arma Escarlate

4. Carolina Munhóz

Eu não sou uma leitora de Carolina Munhoz, na verdade li apenas um conto dela, o Fui uma Boa Menina?, mas sei da importância da autora para a fantasia nacional jovem.

Carolina é autora de muitas obras para o público infanto-juvenil e jovem adulto e tem o mundo místico de fadas e leprechauns como plano de fundo, muitas vezes.

Em 2014, Carolina uniu forças com Sophia Abrahão para criar a duologia O Reino Das Vozes Que Não Se Calam e em 2019, co-produziu e roteirizou, junto com Raphael Draccon, a série O Escolhido para a Netflix.

Carolina Munhóz no lançamento de sua colaboração com Sophia Abrahão.

5. Carol Chiovatto

Carol é um nome relativamente novo na fantasia nacional enquanto autora solo, ela lançou seu primeiro livro, Porém, Bruxa, em 2019 pela editora Avec.

Mas ela é uma velha conhecida das antologias e coletâneas de contos fantásticos do país. A autora já publicou contos pelas editoras Draco, DarkSide, Buriti e 9Bravos.

Hoje, Carol está lançando seu segundo romance, Árvore Inexplicável, pela Suma.

Carol autografando Porém, Bruxa

6. Karen Soarele

Karen é uma autora com bastante tempo de estrada e experiência em fantasia tradicional.

Autora da série Crônicas de Myríade e dois romances em Tormenta, maior cenário de RPG brasileiro, ela é um nome bastante forte na literatura de fantasia nacional.

Em 2012, Karen fez seu debut lançando Línguas de Fogo, o primeiro volume de Myríade, de maneira independente.

Em 2017, Karen foi convidada pela Jambô Editora a escrever um romance em tormenta e lançou A Jóia da Alma.

Já em 2019, ela trouxe uma nova e aclamada história no mesmo universo, A Deusa no Labirinto.

Nesse sentido, o livro mais recente de Karen tem ganhado a atenção de premiações tradicionais, como o Prêmio Jabuti e o Prêmio AGES.

Atualmente, a autora está lançado seu primeiro livro-jogo, o O Enigma do Sol Oculto.

Karen na CCXP 2019 com todos os seus livros publicados

7. Nikelen Witter

Nikelen é uma autora que eu conheço pouco, mas que estou curiosa para conhecer mais.

Especialmente porque os temas dos livros dela (e os títulos também) são incríveis.

Ela é autora de livros de ficção, novelas, livros técnicos de pesquisa e contos em diversas antologias.

Os meus destaques vão para Viajantes do abismo (finalista do Prêmio Jabuti 2020, aliás) e Territórios Invisíveis.

NIkelen com o Viajantes do Abismo

Em resumo…

Nosso país está cheio de autoras para ficar de olho. São mulheres que escrevem sobre mundos inventados ou sobre a magia que pode existir no nosso mundo.

Portanto, o que você achou dessa lista? Já conhecia todas as autoras citadas aqui?

Se eu esqueci de alguma autora contemporânea (ainda vamos falar de autoras clássicas, pode deixar) essencial, é só deixar um comentário!

Posteriormente, não deixe de conferir o Onirismos, o meu livro de contos de fantasia científica e incentivar uma autora iniciante da fantasia nacional.

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.